Turismo - Registro/SP - Terca-Feira, 07 de Fevereiro de 2023

Início  /

Brasão de Registro


O Brasão de Armas do Município de Registro, é o instituído pela Lei nº 247, de 8 de julho de 1959, de autoria de Salvador Thaumaturgo, com as alterações introduzidas por esta Lei, segundo estudos realizados pelo Dr. Lauro Ribeiro Escobar, do Conselho Estadual de Honrarias e Mérito, tendo a seguinte descrição: Escudo redondo, de blau, com um triângulo de goles, debruado de ouro e carregado de uma flor de chá de prata, encimando uma faixeta ondada deste.

O escudo é encimado por coroa mural de prata com oito torres, suas portas abertas de goles e tem como suportes, ramos de chá folhados e floridos ao natural, entrecruzados em ponta. Listel de blau, com o topônimo “REGISTRO” entre os milésimos “1934” e “1944”, em caracteres de ouro.

​Da interpretação:​

I – O escudo redondo, ou ibérico, era usado em Portugal à época do descobrimento do Brasil e sua adoção representa homenagem do Município de Registro aos primeiros colonizadores da nossa Pátria.
II – A cor blau (azul), tem o significado heráldico de justiça, formosura, doçura, nobreza, firmeza incorruptível, virtude, dignidade, zelo e lealdade, dizendo respeito ao clima ameno do Município e aos atributos de administradores e munícipes, que se esforçam por elevar o nome de Registro, através de diuturno e profícuo labor.
III – O triângulo indica igualdade, perfeição divina. É o símbolo com o qual se exemplificava o mistério da Santíssima Trindade. O debrum, é símbolo de favor e proteção.
IV – A cor goles (vermelho), indica audácia, valor, galhardia, valentia, nobreza conspícua, vitória e honra, lembrando a coragem dos primeiros povoadores da região, que, com os olhos postos no futuro, conquistaram-na, vencendo todos os obstáculos, para lançar a semente de um próspero Município.
V – O metal ouro, representa riqueza, esplendor, glória, nobreza, poder, fé, prosperidade, soberania e mando.
VI – A flor de chá (Camélia sinensis, da família das Teáceas), indica uma das riquezas do Município. A camélia, outrossim, em heráldica, é símbolo da vivacidade.
VII – A faixeta ondada, simboliza os cursos de água, a riqueza hidrográfica do Município, e, em especial, o Rio Ribeira, que lhe irriga as terras ubérrimas.
VIII – O metal prata, tem o significado de pureza, verdade, franqueza, integridade, lisura e amizade.
IX – A coroa mural é o símbolo da emancipação política, e, de prata, com oito torres, das quais apenas cinco estão aparentes, constitui a reservada às cidades. As portas abertas proclamam o caráter hospitaleiro do povo de Registro e a cor goles (vermelho), na posição em que se situa na coroa mural e por ser no Brasil a indicativa do Direito e da Justiça, está a significar que Registro é cabeça de Comarca, como a dizer: “Dentro destas portas, encontrareis a Justiça”.
X – Os ramos de chá, atestam a fertilidade das terras generosas de Registro, de que constitui importante produto.
XI – No listel, o topônimo “Registro” identifica o Município e os milésimos “1934” e “1944”, lembram, respectivamente, o ano em que o povoado foi elevado à categoria de Distrito e o de sua emancipação política. 

A Bandeira de Registro, idealizada pelo Dr. Lauro Ribeiro Escobar, do Conselho Estadual de honrarias e Mérito, assim se descreve: De formato retangular, de azul, com a flor de chá de branco e um triângulo eqüilátero de vermelho, debrauado de amarelo, movente de tralha, carregado do brasão de Armas descrito acima.